sábado, 17 de junho de 2017

Conheça um pouco da história e atuação da Assembleia de Deus no Amapá. (Por Gesiel Oliveira).

A Assembleia de Deus no Amapá foi fundada em 27 de junho de 1917, resultado da ação indicada em 26 de junho de 1916 com a chegada do Missionário Clímaco Bueno Asa em terras Amapaenses. A Assembleia de Deus foi a primeira instituição a ter um registro público no cartório de Macapá com a inscrição de número 001. Essa instuição tem mais de 1500 templos em praticamente todas as vilas, comunidades, distritos e municípios do Amapá. Hoje conta com mais 185 mil membros. Essa igreja ao longe de um século tem desempenhando não só um importante papel espiritual, mas as suas ações alcançam uma forte atuação social. A Assembleia de Deus está completando um século pregando o evangelho do Senhor Jesus Cristo e fazendo obras sociais em terra tucujus. Suas igrejas estão estabelecidas nos mais distantes lugares e interiores onde nem mesmo a União, Estado ou município conseguiram alcançar. A Assembleia de Deus tem feito um importante trabalho recuperando cidadãos egressos de penitenciárias, grupos de risco social e viciados, reintegrando-os à sociedade como cidadãos de bem. Essa igreja tem fomentado a paz, união, respeito, fraternidade e princípios cristãos, criando com isso cidadãos côncios de seus direitos e deveres. Essa igreja faz um trabalho enorme restabelecendo lares desestruturados, recuperando drogados, e delinquentes, fortalecendo os laços familiares e atuando como importante barreira contra o esfacelamento e degradação familiar decorrente das mazelas sociais amapaenses. A presença da igreja inibe e diminui os índices de violência no nosso Estado, representando um forte aliado na diminuição dos gastos públicos com saúde, violência e educação. As festividade alusivas aí centenário da Assembleia de Deus no Amapá contam com um calendário oficial de eventos que se iniciou em junho e se estenderá até o final de outubro. A abertura oficial das festividades será no dia 27 de junho às 19h no sambódromo, e contará com a presença dos quatro maiores ministérios: AD A Pioneira, onde tudo começou (Pr Oton Miranda de Alencar), CEMEADAP (Pr Lucifrancis Barbosa Tavares), AD Zona Norte (Pr Dimas Leite Rabelo), AD Avivamento (Pr Ezer Belo das Chagas), além de outros 20 ministérios da Assembleia de Deus no Amapá. A igreja terá festividades e ações sociais em todos os 16 municípios do nosso Estado. As festividades serão em favor da própria população do Amapá, não só no plano espiritual como também no plano de alcance social levando casamentos comunitários, apoio jurídico, psicológico, corte de cabelo, oficinas, treinamentos, teatro, cântico, arte, história, letras, literatura, entretenimento e um infinidade de outras atividades de diversos ramos, além claro, da mensagem do evangelho, eventos que acontecerão simultaneamente aos festejos do centenário. A população Amapaense é convidada para participar desse grande evento e conhecer a dimensão dos trabalhos sociais e espirituais da Assembleia de Deus no nosso Amapá. #VivaOcentenário
#VidaLongaAAssembleiaDeDeus
#EuFaçoParteDaGeraçãoDoCentenário
[image_0



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Noite memorável na OAB marca a implantação da ALEA - Academia de Letras Evangélica Amapaense

Aconteceu no dia 15.06 às 19:00h no auditório da OAB/AP a implantação da ALEA - Academia de Letras Evangélica Amapaense e diplomação de seus 25 membros vitalícios e fundadores. A entidade tem por fim o fomento à cultura evangélica, sendo uma instituição de cunho literário, linguístico, cultural, científico, eclesiástico e filosófico que reúne uma quantidade limitada de membros vitalícios, numa tradição iniciada no século XVII com a Academia Francesa. A ALEA é constituída por 25 (vinte e cinco) membros efetivos e perpétuos, doravante denominados de "imortais" por força da perenidade de sua produção literária, científica, cultural e artística, escolhidos entre cidadãos brasileiro, amapaenses de notável saber e produção literária ou científica, que, em regra, tenham publicado obras de reconhecido saber artístico, cultural, filosófico , científico ou livros de valor literário. Apesar de levar em sua nomenclatura "LETRAS", a ALEA é uma confraria que reúne notáveis em várias área do conhecimento humano, como aliás acontece em outras academias do tipo no mundo: jornalistas, teólogos, escritores, filósofos, pastores, poetas, diplomatas, médicos, advogados, dentre outras profissões. Todos com nível superior, com teses e artigos científicos defendidos, apresentados e publicados, a maioria com várias publicações literárias. Também foi dado posse à mesa diretora da entidade, presidida pelo Reverendo Dr Oton Miranda de Alencar. A festividade está inclusa no calendário oficial do centenário da Assembleia de Deus no Amapá. Após o evento, um coquetel foi servido aos convidados. Os novos membros da ALEA são os seguintes: Oton Miranda de Alencar, Orley Miranda de Alencar, Besaliel de Oliveira Rodrigues, Ézer Belo das Chagas, Iaci Pelaes dos Reis, Juracy de Almeida Alencar, Cláudio Roberto de Melo Martins, Otinaracy Alencar da Silva, Rodrigo Lima Júnior, Benedito Brito Rodrigues, Guaracy Júnior, Horácio Maurien Ferreira de Magalhães, Sulamir Monassa de Almeida, Adivaldo Vitor Barros Júnior, Fábio Santana dos Santos, Ester Farias da Silva, Gesiel de Souza Oliveira, Simone Maria Palheta, Paulo Alberto Santos, Paulo Henrique Campelo Barbosa, Kelson Abraão Assis de Almeida, Mirlene Silva de Araújo Soares e Elizomar Pereira Alves.












terça-feira, 13 de junho de 2017

8ª AGE da COMADEZON e 17º Congresso de Obreiros

Aconteceu neste último final de semana (09 a 11.06) na Catedral da Assembleia de Deus Zona Norte de Macapá a 8ª AGE (Assembleia Geral Extraordinária) da COMADEZON (Convenção de Ministros e Igrejas da ADZN), evento que ocorreu concomitante ao 17º Congresso de Obreiros. O preletor da festa foi o Pr Jairo Silva de São Paulo, que ministrou sob muita unção do Espírito Santo nas três noites. As plenárias convencionais ocorreram no sábado (10) pela manhã e tarde na Catedral, e trouxeram um estudo aprofundado sobre o tema "No centenário sendo exemplo de boas obras e integridade na doutrina", com base em Tito 2.7. Palestraram o Pr Jairo Silva (manhã) e Pr Daniel Miranda (tarde). A UNEMADEZON (União de Esposas de Ministros da COMDEZON) também se reuniu simultaneamente à plenária da COMADEZON na sala de reuniões no subsolo da Catedral, com palestras e dinâmicas voltadas exclusivamente para as obreiras e esposas de pastores. A programação foi coordenada pela Prª Solange Tito, presidente da UNEMADEZON. A inscrição no evento deu direito a café da manhã, almoço e janta aos convencionais, que vieram de todos os Municípios do Estado do Amapá, de outros Estado e até do exterior. O evento também contou com a participação do Pr Daniel Miranda e sua esposa Prª Claudia Miranda. Ele é presidente da Assembleia de Deus Zona Norte na Europa, com sede em Toulouse na França. A programação encerrou no domingo com a  consagração de obreiros para os mais diversos cargos: diáconos(isas), presbíteros, missionários e evangelistas e pastor(as). Veja algumas fotos do evento. Veja algumas fotos do evento. 

Fotos: Pr Marcio Moura, Prª Berenice Rabelo e Pr Gesiel Oliveira.

Vídeos - melhores momentos:

Conjunto Lírio Suave:


Coral de obreiros da COMADEZON


Apresentação de três hinos


Prª Berenice Rabelo cantando: "Eu creio em ti" (dia 11)


Ministração do Pr Jairo Silva/SP (dia 11)


Consagração de obreiros (dia 11)


Fotos: melhores momentos:






























quarta-feira, 7 de junho de 2017

Assembleia de Deus no Amapá comemora o centenário

A partir desse mês a Assembleia de Deus Amapá comemora, em vasta programação que se estende até outubro, o centenário da igreja. Os pastores das quatro maiores igrejas do Amapá se uniram em torno da organização desse magnífico evento.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

A voz do centenário - Programa nº 20 - Homenagem ao Pr Nery Ferreira de Oliveira

Pr Nery Ferreira de Oliveira
O programa A Voz do Centenário de nº 20 apresentado no último domingo (28.05.17) foi realizado em homenagem ao Pr Nery Ferreira de Oliveira, que faleceu no dia 03.12.2012 e que teve um relevante papel e contribuição para a historia da igreja Assembleia de Deus no Amapá. O programa apresentado aos domingos na rádio RBN 104,9 FM das 11:00h às 12:00h, tem como principal objetivo apresentar à comunidade amapaense a história da Assembleia de Deus no Amapá, criada em 27.06.1917 e que este ano comemora seu centenário. A comissão de história e memorial, capitaneada pelo Pr Besaliel Rodrigues, é a responsável pelo produção do programa e da pauta. Este programa foi apresentado pelo Pr Gedielson Oliveira e contou com a colaboração informativa do Pr Gesiel Oliveira (vice presidente da AD Zona Norte), Pr Job Oliveira Filho (secretário de missões da AD A Pioneira), Pr Dina Oliveira (viúva do Pr Nery Ferreira), Evangelista Anderson Oliveira e irmã Milena Castro. Conheça um pouco mais da história e biografia do Pr Nery Ferreira de Oliveira clicando AQUI. Ouça abaixo o áudio da íntegra do programa


A voz do centenário - Programa nº 20 - Homenagem ao Pr Nery



Visite o site da Comissão de História de Memorial da Assembleia de Deus no AP
clique AQUI

segunda-feira, 8 de maio de 2017

1º Tesoureiro da CGADB, Pr Ivan Bastos, é impedido de acessar as dependências da entidade e faz denúncia em vídeo

A denúncia é grave e foi feita pelo Pr Ivan Pereira Bastos, presidente da CONFRATERES e atual 1º tesoureiro eleito da CGADB. No vídeo ele denuncia que está sendo cerceado do direito de ter acesso às dependências da CGADB simplesmente por não pertencer ao grupo do Presidente da entidade, Pr José Wellignton Bezerra da Costa, que está no cargo há quase três décadas. O Pr Ivan Bastos concorreu na 41ª AGO em Brasília em 2013 e foi eleito democraticamente com 7.236 votos. Ocorre que desde então ele denuncia que vem sofrendo perseguição, entre as quais ele cita o caso da AGE marcada para o dia 02/09/2013 (veja matéria AQUI) com o fim exclusivo de expulsá-lo juntamente com o Pr Samuel Câmara, Pr Jonatas Câmara, e o Pr Sóstenes Apolo, este último só não foi expulso porque faleceu antes, no dia 03/06/2013. Desde então ele vem pelejando numa desgastante batalha judicial simplesmente para tentar assumir o seu cargo, e ter acesso sem impedimentos à sala da tesouraria, cargo para o qual sequer chegou a ser convocado para deliberações importantes, estando impedido totalmente de desenvolver ou desempenhar as suas atividades. Com a decisão do Juiz Thomas de Souza e Melo que cancelou as eleições de 09 de abril na CGADB e que prorrogou o mandato da atual mesa diretora até as próximas eleições, o Pr Ivan Bastos vem tentando sem sucesso ocupar a sua cadeira. Essa é uma das faces mais horrendas e que revelam a decadente situação da atual administração da CGADB, que cerceia direitos até de membros da mesa diretora que não estejam alinhados aos interesses do seu projeto. No último dia 04, uma audiência ocorreu na Comarca de Madureira entre as partes. O juiz determinou prazo de 5 (cinco) dias para juntada de documentos que comprovem o que foi alegado em audiência, e em seguida o processo retorna conclusos para decisão juiz. Vamos aguardar o desenrolar desta, que já é a eleição mais judicializada da história da CGADB. Veja abaixo o vídeo na íntegra:


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Em audiência justiça mantém suspensão da eleição da CGADB e irá decidir após juntada de documentos em 5 dias

Hoje às 14:00h aconteceu a audiência na comarca de Madureira para definir a questão do imbróglio que virou as eleições na CGADB. Os advogados da CGADB insistiram bastante na reconsideração e consequente derrubada da decisão que anulou a eleição do dia 09 de abril. Mas o juiz manteve a decisão e não aceitou as argumentações e passou a ouvir as demais partes. A audiência terminou às 17:02h.  O Excelentíssimo Juiz Titular da 1ª Vara Cível de Madureira,  Dr Thomaz de Souza e Melo, após ouvir os técnicos da área de auditoria e os advogados das partes envolvidas,  decidiu manter a suspensão das eleições da CGADB do dia 09/04/2017. Abriu prazo de 5 cinco dias para cumprimento dos requerimentos feitos pelas partes.  E após o processo volta concluso para que o ele possa decidir quanto a nova data das Eleições e demais pedidos. Quando o Dr Enaldo Brito (o último a falar) questionou a conciliação bancária, um dos representantes legais da parte ré tentou impugnar sua fala alegando que ele não era parte, mas o juiz mandou seguir a oitiva por entender que ele estava ali como terceiro interessado na causa por ser candidato e ter sido diretamente afetado pela decisão. O magistrado ficou estarrecido com a informação da negativa de apresentação da conciliação bancária desde 2013, o que teria gerado uma multa à época de mais de R$10 milhões determinada pela justiça do Amazonas, e logo em seguida ele decidiu encerrar a audiência e dar prazo de 5 dias para juntada de documentos alegados, para em seguida ir a conclusão. Veja na íntegra cópia do termo de audiência especial de conciliação:





Aquele que dentre vós não tiver pecado que atire a primeira pedra (Por Gesiel Oliveira)


Em tempos de redes sociais algumas pessoas levam anos para construir uma história e em segundos põem tudo a perder com suas atitudes imprudentes. Mas o que me espanta mais que isso, é a atitude dos “juízes virtuais” de plantão. Estou me referindo àqueles que compartilham, riem, debocham, criticam, batem sem dó nem piedade, sem ao menos conhecer nada a respeito da vida alheia. Não há um olhar de empatia, de piedade, de misericórdia ou amor. Falamos tanto sobre o amor, ouvimos tanto sobre ele nas igrejas. Meditamos em mensagens e até postamos tantas coisas sobre ele em nossos perfis das redes sociais, mas viver e aplicá-lo na vivência diária, poucos o fazem. Há sempre mãos erguidas com pedra prontas e direcionadas àquilo que nos desagrada, que está fora daquilo que se espera do próximo. Mas poucos são capazes de entender o que querem dizer aqueles olhos cheios de lágrimas, silenciosos e agonizantes, daqueles que passam essas situações. Queremos sempre ver a santidade no próximo; colocamo-nos acima da média e costumamos enfatizar nossas atitudes, e isso muitas vezes nos deixam cegos diante de nossas próprias atitudes. A reputação é o que os outros acham a respeito de nós. Caráter é o que somos longe dos olhos dos outros. Minhas palavras aqui não são para ignorar ou justificar o erro alheio, longe de mim, mas para nos alertar sobre os excessos represados dentro de nós mesmos diante de situações que poderiam acontecer com pessoas próximas, e porque não dizer, até com nós mesmos. 

Só julga com acusação pesada o próximo quem quer ocultar os próprios defeitos. Quem reconhece seus desvios e limites como ser humano não julga; observa, compreende e ora, pois é sábio para compreender que também não é perfeito. Não viemos a esse mundo para julgarmos o nosso próximo, mas para ajudá-lo em suas aflições. Gastemos nossas energias para restaurar o coração aflito que atribular ainda mais quem precisa de ajuda. Quem perde tempo julgando as pessoas não tem tempo para amá-las. Aprenda com Jesus Cristo, que nos deixou um belíssimo ensinamento eterno descrito em João no capítulo 8, quando os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério. Eles a jogaram diante dEle e disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.

E a lei de Moisés manda que ela seja apedrejada até a morte. Tu, pois, que dizes? Todos estavam com pedras nas mãos, esperando que ele cumprisse a dureza da lei de Moisés. Mas foram surpreendidos quando Jesus Cristo respondeu dizendo: AQUELE QUE DE ENTRE VÓS ESTÁ SEM PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA! Quando ouviram isto, saíram um a um, até que ficou só Jesus e a mulher que estava chorando. E Jesus, olhou para aquela mulher com olhar de compaixão e disse: onde estão os teus acusadores? Ninguém te condenou? Nem eu também te condeno; vai e não peques mais.

Muitos criticam publicamente aquilo que fazem às escondidas. Atrás de um teclado somos “inabaláveis e ilibados” acusadores, juízes e carrascos ao mesmo tempo. Em nosso tribunal virtual só há espaço para acusação, e não permitimos a defesa por causa de nossas convicções tortas, baseadas em fatos que não vimos, em acusações descontextualizadas e sem um olhar da dor que o próximo está sofrendo. A maioria dos que assim agem, irremediavelmente não se imaginam naquela condição que expõem sem dó. As piadas, memes, a destruição da moral, é o que vale no ímpeto de propalar mais e mais nas redes sociais. A pergunta que deixo é: PRA QUÊ?. Aliás, ninguém pergunta sobre a família que está sofrendo a vergonha, sobre os parentes, filhos, amigos e irmãos. Na velocidade do mundo virtual é fácil implodir uma casa alheia com uma simples publicação, compartilhamento ou comentário desairoso. O virtual deixa marcas profundas e indeléveis no real. E se a verdade algum dia vir a tona, de nada mais adiantará porque as penas já foram espalhadas ao vento do alto da montanha em dia de vento forte. Que nossas mãos não estejam dispostas a apedrejar o próximo. Vamos fazer o que fomos chamados a fazer: ORAR! E mais que isso levar uma palavra de consolo, apoio e restauração. Mas fica o alerta bíblico: “Aquele, pois, que pensa estar em pé, vigie para que não caia” 1 Coríntios 10.12. Vivemos tempos trabalhosos em meio a uma sociedade que não terá piedade de nos destruir ao primeiro deslize. Deus não quer reputação, Deus quer caráter. Que a cada dia mais estejamos em constante comunhão, aos pés do Senhor com nossas famílias e peçamos a Ele que guarde nossos lares das investidas do maligno.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Justiça do RJ mantém cancelamento de eleição, proibição de posse, interventores, bloqueios judiciais e etc e prorroga mandato da mesa diretora até as eleições

A 43ª AGO da CGADB está acontecendo desde ontem na nova sede da Assembleia de Deus Belenzinho em São Paulo. O site oficial chegou a anunciar a posse do Pr José Wellington Júnior para a manhã do dia 28, mesmo em desobediência a 12 liminares.  Em nova decisão emitida na tarde de hoje, 26, a justiça da comarca de Madureira no Rio de Janeiro, por meio do juiz Thomas de Souza e Melo expediu decisão mantendo todas as demais decisões anteriores, entre as quais o cancelamento de 10.479 inscrições fraudulentas, cancelamento das eleições de 09 de abril, manutenção dos dois interventores, impedimento da posse marcada para o dia 28, bloqueio de contas judiciais da CGADB e Scytl, dentre outras decisões constantes nos autos às folhas 302, 303 e 304. O juiz em sua decisão disse que:


"houve desrespeito à decisão judicial, caracterizada na intenção de dar prosseguimento ao cronograma eleitoral sem qualquer cuidado com o que dispunha o poder judiciário até então".



Disse ainda em seu despacho que:
"Não haveria como validar-se aquele pleito EIVADO DE VÍCIOS e tomado pelo clima de insegurança criada no seio dos próprios associados e eleitores (...) tendo-se por certo que não é possível o aproveitamento do ato, realizado em clima de evidente incerteza e em CONTRARIEDADE À DECISÃO JUDICIAL de modo a fulminar o espirito democrático das eleições retirando a legitimidade de seu vencedor, quem quer que seja".


Finalizou designando audiência para o dia 04 de maio às 14:00 no Fórum de Madureira e mandando que "as eleições sejam viabilizadas o quanto antes". Determinou ainda a prorrogação do mandato da atual mesa diretora até as próximas eleições, a fim de evitar solução de continuidade.

Veja a decisão na íntegra abaixo:







terça-feira, 25 de abril de 2017

Justiça decreta intervenção na CGADB

A justiça Amazonense por meio de decisão interlocutória oriunda do comarca de Careiro Castanho, expediu ordem de INTERVENÇÃO JUDICIAL NA CGADB. Na prática a justiça depois de ter 12 liminares desobedecidas pela CGADB, concluiu que não há imparcialidade por parte da CGADB para conduzir o pleito eleitoral. O ato extremo judicial denominado de intervenção visa resguardar a soberania da justiça e ao mesmo tempo garantir mais lisura ao processo eleitoral ao nomear um interventor, um administrador judicial imparcial e isento, representante da justiça, para conduzir as eleições até a posse do novo presidente. Essa é uma determinação judicial que visa também evitar qualquer manobra por parte de Convenção Geral que dificulte ou atrapalhe o andamento das eleições, tornando-a mais justa e equilibrada. O interventor marcará as novas eleições, cumprirá as ordens judiciais desobedecidas e fará a posse do novo presidente. Este processo judicial não está no rol taxativo dos 14 processos judiciais que foram reunidos no conflito de competência que foi encaminhado pelo STJ para à comarca de Madureira. Ou seja, tem plena exequibilidade judicial. A juíza começa a fundamentação de sua decisão informando que: "a causa de pedir contida nestes autos não possui conexão com as ações pelas quais o Superior Tribunal de Justiça entendeu pela reunião e fixação de competência na Comarca de Madureira". A justiça nomeou interventor judicial, o advogado carioca Dr. Dário Corrêa Filho. Na semana passada a justiça do Rio de Janeiro já havia nomeado um primeiro interventor sobre a comissão eleitoral (Dr Márcio José de Oliveira Costa), mas como quem controla a comissão eleitoral é a convenção geral, e esta vinha descumprindo todas as liminares, essa semana a justiça resolveu intervir na própria CGADB. Na sua decisão a juíza SABRINA CUMBA FERREIRA determina:

"Nesse sentido, defiro o requerido pela parte autora, determinando a intervenção na CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIA DE DEUS NO BRASIL – CGADB e sua Mesa Diretora até a realização e finalização das eleições da mesa diretora e do Conselho Fiscal da CGADB para o quadriênio 2017/2021, com a respectiva posse dos eleitos, conferindo as prerrogativas insertas nos artigos 37 até o 45 do Estatuto Social da 1ª Ré, bem como os instrumentos eficazes para realização das eleições com a observação e obediência de todas as ordens judiciais proferidas e subsistentes. Nomeio mais um administrador judicial, Sr. Dário Corrêa Filho, OAB/RJ 106.494, residente na Av. João Cabral de Melo Neto, 850, bloco 03, grupo 324, Barra da Tijuca, RJ, para que possa juntamente com o administrador judicial MARCIO JOSÉ DE OLIVEIRA COSTA executar e fiscalizar todos os atos praticados no pleito eleitoral. Outrossim, buscando o cumprimento da decisão, defiro O USO DE FORÇA POLICIAL".

Veja a íntegra da decisão abaixo:







domingo, 23 de abril de 2017

Mesmo com a proibição Judicial, o portal CPAD NEWS anuncia a Posse da Diretoria e do Conselho Fiscal da CGADB para 28.04.2017



Muita embora a Justiça tenha anulado a eleição da CGADB realizada em 09.04.2017, a qual já havia sido suspensa na mesma data por irregularidades, bem como por ter sido proibida a posse da Diretoria e Conselho Fiscal, conforme programação que estava sendo anunciada, (VEJA AQUI e AQUI), o Portal oficial de notícia da denominação, o CPAD NEWS, em matéria publicada em 21.04.2017, às 14,19h, anuncia a programação da 43a. AGO em São Paulo, incluindo a referida posse da Diretoria e do Conselho Fiscal.

Considerando que a decisão judicial foi proferida em 19.04.2017, com ampla divulgação pela internet em 20.04.2017, soa estranho a publicação em 21.04 e mantida até este momento - 23.04.2017 - 00,05h.

Faço o registro, considerando que este blog recebeu vários contatos questionando a matéria, uma vez que a mesma foi reverberada AQUI, porém com o devido ajuste por ser a verdade para a realidade do momento.

Em questão de Justiça, sabemos que poderemos ter mudanças nesse quadro, mas é prudente e necessário que aguardemos a movimentação dos respectivos processos, com as devidas decisões em tempo oportuno, até porque nem sabemos qual será a decisão a ser proferida, e as devidas consequências da mesma.

A bem da verdade, o site da CGADB que em sua primeira página divulgava o resultado da eleição, retirou-a de sua Home, no entanto, tem chamado a atenção dos leitores a matéria acima no CPAD News.

Entendo que pode haver algum desencontro de informação interna, no entanto, em tempos de informação em tempo real, creio que vale o registro, portanto aguardemos.